quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Receita de ano novo

Por:Carlos Drummond de Andrade



Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo
até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens?
passa telegramas?)



Não precisa
fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar arrependido
pelas besteiras consumidas
nem parvamente acreditar
que por decreto de esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver.



Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.

Origem e Curiosidades sobre o Ano-Novo

Por: Monica Buonfiglio



Você sabia que o ano-novo se consolidou na maioria dos países há 500 anos? Desde os calendários babilônicos (2.800 a.C.) até o calendário gregoriano, o réveillon mudou muitas vezes de data.

A primeira comemoração, chamada de "Festival de ano-novo" ocorreu na Mesopotâmia por volta de 2.000 a. C. Na Babilônia, a festa começava na ocasião da lua nova indicando o equinócio da primavera, ou seja, um dos momentos em que o Sol se aproxima da linha do Equador onde os dias e noites tem a mesma duração.

No calendário atual, isto ocorre em meados de março (mais precisamente em 19 de março, data que os espiritualistas comemoram o ano-novo esotérico).

Os assírios, persas, fenícios e egípcios comemoravam o ano-novo no mês de setembro (dia 23). Já os gregos, celebravam o início de um novo ciclo entre os dias 21 ou 22 do mês de dezembro.

Os romanos foram os primeiros a estabelecerem um dia no calendário para a comemoração desta grande festa (753 a.C. - 476 d.C.) O ano começava em 1º de março, mas foi trocado em 153 a. C. para 1º de janeiro e mantido no calendário juliano, adotado em 46 a. C. Em 1582 a Igreja consolidou a comemoração, quando adotou o calendário gregoriano.

Alguns povos e países comemoram em datas diferentes. Ainda hoje, na China, a festa da passagem do ano começa em fins de janeiro ou princípio de fevereiro. Durante os festejos, os chineses realizam desfiles e shows pirotécnicos. No Japão, o ano-novo é comemorado do dia 1º de janeiro ao dia 3 de janeiro.

A comunidade judaica tem um calendário próprio e sua festa de ano-novo ou Rosh Hashaná, - "A festa das trombetas" -, dura dois dias do mês Tishrê, que ocorre em meados de setembro ao início de outubro do calendário gregoriano. Para os islâmicos, o ano-novo é celebrado em meados de maio, marcando um novo início. A contagem corresponde ao aniversário da Hégira (em árabe, emigração), cujo Ano Zero corresponde ao nosso ano de 622, pois nesta ocasião, o profeta Maomé, deixou a cidade de Meca estabelecendo-se em Medina.

Contagem decrescente os últimos minutos do dia 31 de Dezembro seja: 10, 9, 8, 7, 6, 5, 4, 3, 2, 1. Feliz 2010!!!!!! A passagem de Ano Novo é o fim de um ciclo, início de outro. É um momento sempre cheio de promessas. E os rituais alimentam os nossos sonhos e dão vida às nossas celebrações. Na passagem de Ano Novo, não podemos deixar de aproveitar a oportunidade para enchermos o coração de esperança e começar tudo de novo. E para que a festa corra muito bem, há algumas tradições e rituais que não podemos esquecer...

- Fogos e barulho. No mundo inteiro o Ano Novo começa entre fogos de artifício, buzinadas, apitos e gritos de alegria. A tradição é muito antiga e, dizem, serve para espantar os maus espíritos. As pessoas reúnem-se para celebrar a festa com muitos abraços.
- Roupa nova. Vestir uma peça de roupa que nunca tenha sido usada combina com o espírito de renovação do Ano Novo. O costume é universal e aparece em várias versões, como trocar os lençóis da cama e usar uma roupa de baixo nova.



Origem do Ano Novo
As comemorações de Ano Novo variam de cultura a cultura, mas universalmente a entrada do ano é festejada mesmo em diferentes datas.

O nosso calendário é originário dos romanos com a contagem dos dias, meses e anos. Desde o começo do século XVI, o Ano Novo era festejado em 25 de Março, data que marcava a chegada da primavera.

As festas duravam uma semana e terminavam no dia 1º de Abril. O Papa Gregório XIII instituiu o 1º de Janeiro como o primeiro dia do ano, mas alguns franceses resistiram à mudança e quiseram manter a tradição. Só que as pessoas passaram a pregar partidas e ridicularizar os conservadores, enviando presentes estranhos e convites para festas que não existiam. Assim, nasceu o Dia da Mentira, que é a falsa comemoração do Ano Novo.

Tradições de Ano Novo no mundo:
Itália: O ano novo é a mais pagã das festas, sendo recebido com Fogos de artifícios, que deixam todas as pessoas acordadas. Dizem que os que dormem na virada do ano dormirão todo o ano e na noite de São Silvestre, santo cuja festa coincide com o último dia do ano. Em várias partes do país, dois pratos são considerados essenciais. O pé de porco e as lentilhas. Os italianos se reúnem na Piazza Navona, Fontana di Trevi, Trinitá dei Monit e Piazza del Popolo.

Estados Unidos: A mais famosa passagem de Ano Novo nos EUA é em Nova Iorque, na Time Square, onde o povo se encontra para beber, dançar, correr e gritar. Há pessoas de todas as idades e níveis sociais. Durante a contagem regressiva, uma grande maçã vai descendo no meio da praça e explode exactamente à meia-noite, jogando balas e bombons para todos os lados.

Austrália: Em Sydney, uma das mais importantes cidades australianas, três horas antes da meia-noite, há uma queima de fogos na frente da Opera House e da Golden Bridge, o principal cartão postal da cidade. Para assistir ao espectáculo, os australianos se juntam no porto. Depois, recolhem-se a suas casas para passar a virada do ano com a família e só retornam às ruas na madrugada, quando os principais destinos são os “pubs” e as praias.

França: O principal ponto é a avenida Champs-Elysées, em Paris, próximo ao Arco do Triunfo. Os franceses assistem à queima de fogos, cada um com sua garrafa de champanhe (para as crianças sumos e refrigerantes). Outros vão ver a saída do Paris-Dacar, no Trocadéro, que é marcada para a meia-noite. Outros costumam ir às festas em hotéis.

Brasil: No Rio de Janeiro, precisamente na praia de Copacabana, onde a passagem do Ano Novo reúne milhares de pessoas para verem os fogos de artifício. As tradições consistem em usar branco e jogar flores para “Yemanjá”, rainha do mar para os brasileiros.

Inglaterra: Grande parte dos londrinos passa a meia-noite em suas casas, com a família e amigos. Outros vão à Trafalgar Square, umas das praças mais belas da cidade, à frente do National Gallery. Lá, assistem à queima de fogos. Depois, há festas em várias sítios da cidade.

Alemanha: As pessoas reúnem-se no Portal de Brandemburgo, no centro, perto de onde ficava o Muro de Berlim. Tradicionalmente, não há fogos de artificio.

Curiosidade: Em Macau, e para todos os chineses do mundo, o maior festival do ano é o Novo Ano Chinês. Ele é comemorado entre 15 de Janeiro e 15 de Fevereiro de acordo com a primeira lua nova depois do início do Inverno. Lá é habitual limparem as casas e fazerem muita comida (Bolinhos Chineses de Ano Novo - Yau Gwok, símbolo de prosperidade). Há muitos fogos de artifício e as ruas ficam cobertas de pequenos pedaços de papel vermelho.

Cada cultura comemora seu Ano Novo. Os muçulmanos têm seu próprio calendário que se chama “Hégira”, que começou no ano 632 d.C. do nosso calendário. A passagem do Ano Novo também tem data diferente – 6 de Junho, foi quando o mensageiro Mohammad fez a sua peregrinação de despedida a Meca.

As comemorações do Ano Novo judaico, chamado “Rosh Hashanah”. É uma festa móvel no mês de Setembro (este ano foi 6 de Setembro). As festividades são para a chegada do ano 5763 e são a oportunidade para se deliciar com as tradicionais receitas judaicas: o “Chalah”, uma espécie de pão e além do pão, é costume sempre se comer peixe porque ele nada sempre para frente.

O primeiro dia do ano é dedicado à confraternização. É o Dia da Fraternidade Universal. É hora de pagar as dívidas e devolver tudo que se pediu emprestado ao longo do ano. Esse gesto reflecte a nossa necessidade de fazer um balanço da vida e de começar o ano com as contas acertadas.

Tradições Portuguesas:

As pessoas valorizam muito a festa de Ano Novo, porque sentem o desejo de se renovar. Uma das nossas tradições é sair às janelas de casas batendo panelas para festejar a chegada do novo ano. Nos dias 25 de Dezembro e 1º de Janeiro, costumamos comer uma mistura feita com as sobras das ceias, que são levadas ao forno. O ingrediente principal da chamada “Roupa Velha” é o bacalhau cozido, com ovos, cebola e batatas, regados a azeite.

Para as superstições, comer 12 passas durante as 12 badaladas na virada do ano traz muita sorte, assim como subir numa cadeira com uma nota (dinheiro) em uma das mãos. Em várias zonas do litoral, há pessoas que mesmo no frio do Inverno conseguem entrar na água e saudar o Ano Novo.

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Puxa que pena ....

Achei muito interessante !!!!!

Com certeza servirá para alguéns........

"Deixe o amor se tornar sua qualidade" - OSHO

Adorei essas palavras...simplesmente sensacional !!!!!




Torne-se um amante - não de uma pessoa em particular, mas um amante em geral. Deixe o amor se tornar sua qualidade, não apenas um relacionamento com uma pessoa, pois sempre que o amor se torna um relacionamento ele inclui um ser e exclui todo o universo.

Essa troca - incluir alguém e excluir o universo - é bastante perigosa, visto que todo o universo pertence a você e você pertence a ele. O universo inteiro jorra amor em você, e não responder a isso é um gesto de ingratidão.

Portanto, ame o sol, a lua, as estrelas, as árvores, os rios, as montanhas, as pessoas, os animais - simplesmente seja um amante e deixe que o todo seja seu amado. É exatamente isso que faz uma pessoa ser religiosa.

Quando seu amor se espalha por todo o espaço, quando não conhece fronteiras, quando nada o confina, quando ele é ilimitado, quando não se concentra em nenhum objeto, mas é apenas um estado de ser, aí o amor é uma oração, aí o amor é meditação, aí o amor é libertação.

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Especiarias- algumas de suas validações místicas



Louro: Atrai força e segurança afastando toda negatividade.

Néroli: Tem o poder de aumentar o nosso magnetismo, atraindo paixões e romances.

Verbena: Nos traz a sensação de liberdade e estimula nossa mente para a criação de algo.

Olíbano: Favorece negociações e atrai sucesso profissional.

Orquídea: Aumenta nossa criatividade e a clareza da mente; também nos ajuda a resolver os problemas de difícil solução.

Noz-Moscada: Fortalece e amplia a visão de futuro.

Rosa: Nos traz romantismo e reforça os pensamentos positivos.

Almíscar: Atrai sensação de conforto e segurança; influência positivamente nossa auto-imagem e a auto-confiança.

Âmbar: Sensual e sóbrio, atrai o Amor e a conecção com os planos Divinos.

Bergamota: Reforça a confiança e o sentimento de liberdade, afastando o azar.

Camomila: Nos traz paz, tranqüilidade e prosperidade financeira.

Lótus: Favorece a cumplicidade entre os casais; nos liberta para o mais transcendente.

Cipreste: Auxilia na confiança, atraindo sorte e fortuna.

Coentro: Auxilia no clima de mistérios e é também afrodisíaco.

Jasmim: Trabalha nossa sensualidade, nossa sexualidade, mas acima de tudo nos conecta com a ambrosia da espiritualidade.

Lírio: Atrai o Amor.

Cedro: Nos garante mais segurança.

Salsa: Auxilia na fertilidade e no equilíbrio da saúde.

Manjericão: Nos traz sorte no amor e força sexual.

Tomilho: Excelente auxiliar no amor, na saúde e na nossa auto-estima.

Alecrim: Nos traz proteção espiritual, boa saúde e atrativo para o amor.

Orégano: Aumenta o poder de sedução.

Cebola: Contra mau-olhado.

Arruda: Funciona como proteção energética.

domingo, 27 de dezembro de 2009

Sempre muito pertinente !!!!!

Acredito que o Osho foi um imcompreendido para a sua época.
Como foram tbm Pietro Ubaldi, Alan kardec, Cristo e alguns mais....
Deturparam e MUITO suas obras e seus reais sentimentos e pensamentos....
Mas, como o Senhor Kala (tempo) é milagroso, eu confio Nele, aqui está uma lição atemporal, válida para todo o sempre.....





Em 1970 perguntaram ao Osho pelos seus 10 mandamentos.
Esta foi sua resposta:

Você pergunta pelos meus dez mandamentos. Isso é muito difícil, porque eu sou contra qualquer tipo de mandamento. Todavia, só pela brincadeira, eu estabeleço o que se segue:

1. Não obedeça a ordens, exceto àquelas que venham de dentro.
2. O único Deus é a própria vida.
3. A verdade está dentro, não a procure em nenhum outro lugar.
4. O amor é a oração.
5. O vazio é a porta para a verdade, é o meio, o fim e a realização.
6. A vida é aqui e agora.
7. Viva completamente acordado.
8. Não nade, flutue.
9. Morra a cada momento para que você possa se renovar a cada momento.
10. Pare de buscar. O que é, é: pare e veja.

Bolo da prosperidade !!!! com especiarias......

Mágico, Divino, Delicioso !!!!!
Esta receita me foi dada por uma Dasa (servidora) das antigas do "Suddha Dharma": Amelinha !!!!pessoa muito querida !!!!!
Brigadaaaa minha linda !!!!!





Ingredientes:
2 xícaras de farinha de trigo
1 xícara de açúcar mascavo
½ xícara de manteiga ou ghee ( manteiga clarificada)
1 xícara de fatias de pêssego em caldas escorridas, picadas e passadas na peneira
1 colherinha de sal
1 colherinha de bicarbonato de sódio
1 colherinha de fermento em pó
½ colherinha de noz-moscada ralada
1 colherinha de gengibre ralado
1 colherinha de cravos da Índia, socados
½ xícara de nozes ou castanhas do pará picadas

Modo de fazer:
Misture a manteiga com o açúcar, junte os pêssegos
Peneire junto os ingredientes secos
Junte a massa
Misture bem
Asse em forma quadrada e bem untada (45min)

Cobertura:
Antes de levar o bolo ao forno
Espalhe por cima, sobre toda a superfície ou formando desenhos,
Uma mistura de açúcar com um pouquinho de canela

sábado, 26 de dezembro de 2009

Salmão ao molho de ervas

Rendimento: 4 porções



Ingredientes:
1 kg de salmão em filés
500 ml de creme de leite fresco
3 colher(es) (sopa) de manteiga Mococa
1 copo(s) de vinho branco
1 colher(es) (sopa) de ervas de provence
1 folha(s) de louro
500 gr de batata cozida(s), sem casca(s)
quanto baste de salsinha
quanto baste de sal

Modo de preparo:
Tempere o salmão com sal e besunte com pouco de azeite. Grelhe ambos os lados do salmão em uma frigideira antiaderente e reserve aquecido.
Em uma frigideira, acrescente o vinho e deixe evaporar um pouco.
Acrescente as ervas e mexa bem.
Regue com o creme de leite, misture e deixe reduzir até obter um molho levemente encorpado.
Em outra frigideira, adicione manteiga, salsinha picada e as batatas cozidas (cortadas em pedaços de igual tamanho).
Misture, envolvendo bem a batata na manteiga com salsinha.
Sirva o salmão grelhado regado com o molho de ervas.
Acompanhe com as batatas e sirva.
E se você ainda quiser com arroz, sugiro que faça arroz branco com pedaços de abacaxi.
Hum ! delicioso !!!!!

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Isto é fato !!!!!!

Você não sabia disso ?????
Eu já sabia......kkkkkkk
Pra ser "Papai Noel" tem que ser meditante !!!!!
Eis a prova !!!!
Que o coração de todos nós se ilumine cada vez mais,inundando este mundo de Luz, Amor e Paz !!!!!
Bom Natal á todos !!!!

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Trabalho realizado de 2009 - Parabéns pra nós todos !!!!!!















Agradecimento de final de ano !!!!!

Queridos amigos,




É com grande alegria e satisfação que escrevemos este e-mail para marcar o findar de mais ano. Após um ano repleto de concretizações encerramos nossas atividades no dia 20 de dezembro com a realização do último módulo do Curso de Formação de Terapeuta Ayurveda (período intermediário) com um maravilhoso Agni Hotra (ritual do fogo).

Quero agradecer todos os nossos parceiros, o Glauco do Shivalaya pela amizade e maravilhoso trabalho, a Andrea do Jaya Spa grande guerreira e amiga, aos amigos Waldiney de Porto Alegre e Claydee de Campo Grande, a Ana Paula de Salvador, Leilah de Santiago do Chile, nosso amigo e parceiro Krishna Prem e ao grande amigo nativo brasileiro Sthan Xannia, não posso deixar de agradecer o carinho e dedicação dos médicos que trabalham conosco Dra. Brenda Kalil, Dr. Aderson M. da Rocha e Dr. Danilo M. Carneiro e a toda a diretoria da Associação Brasileira de Ayurveda. Um grande obrigado também aos Indianos que trabalham conosco, Ananda Jyoti, Kesavan Nair, Ratna Bali, Sandeep Garg, Anand Nirgun e a toda a equipe: Carlos Eduardo, Thais da Silva, Luiza Lage, Juliana Polli, Sabrina Alves, Regis Braga, Jenelice dos Anjos, Camila Latorre, Sofia Olmos.

Gratidão enorme a todos os alunos que realizaram os cursos conosco, alunos dos cursos básicos de ayurveda (Shivalaya, Naradeva e intensivo), alunos do curso intermediário de ayurveda, alunos dos cursos de Astrologia Védica, a todos os alunos de Vastu Shastra, aos alunos do curso de Marmaterapia e a todos os nossos pacientes e clientes que fizeram tratamentos e atendimentos conosco, o nosso muito obrigado e parabéns pela disponibilidade de se transformar.

Gostaria de agradecer também a presença do Dr. Vasant Lad que foi um grande sonho realizado graças à parceria com á Clinica Dhanvantari e Instituto Gaya, o nosso muito obrigado!

Nesse ano de 2009 comemoramos 15 maravilhosos anos de funcionamento, onde aprendemos muito com cada uma das pessoas que passaram por aqui, trabalhando ou sendo aluno ou cliente, e graças a vocês, todos, que hoje o Instituto Naradeva Shala está mais sólido, organizado e a cada dia trazendo mais novidades para todos vocês.

Um Grande Beijo no coração de todos e que 2010 seja repleto de alegrias e felicidades.

Subhamastu Sarva Jagatam (que todos os seres sejam felizes)

Shantirastu (paz para todos)

Namaskar



Erick Schulz

Luralak Schulz

Margareth Gonçalves

Isto é o que faz "tudo" valer muito a pena !!!!!

TURMA 2009 INSTITUTO NARADEVA SHALA




A DIREÇÃO , A MÁGNA DEVI DA SUDA DARMA , AOS PROFESSORES DO NARADEVA SHALA E DA ABRA, ao Grupo do Módulo Básico, peço a elevada compreensão de todos e me reservo em não dizer o nome de cada um para não cometer nenhuma injustiça ou pronunciar algum nome incorreto, aquela senhorinha pequenina de estatura que com dedicação deixa o espaço sempre limpinho, aos atendentes e as pessoas que discretamente observam o grupo e suas necessidades contribuindo em suprí-las , MUITO OBRIGADO. Esta palavra singela representa o agradecimento que em expansão cobriria todo o Planeta Terra. MUITO OBRIGADO.

Notei neste dia de encerramento que a felicidade e agradecimento, por várias formas , projetavam-se pelos brilhos dos olhos dos formandos e de seus familiares, aqueles se sentirem orgulhosos por participarem com a família Naradeva Shala e com os amigos do grupo conquistados espontaneamente no decorrer do ano, e seus familiares sinalizavam a alegria por ver seus pupilos, amigos ou parentes dando mais um passo de CRESCIMENTO HUMANO.

Transcrevo aqui palavras que me foram dedicadas por uma pessoa muito importante na minha vida :

“ O que nós sabemos que sabemos . O conhecimento nos leva muito além do que pedimos, almejamos ou pensamos . O Conhecimento é e nos leva à transformação.”

Portanto , a todos vocês que me dirijo acima , sejam o ponto de mutação na transferência de conhecimentos, da amizade, compreensão, alegria, compaixão e amor em todas as suas relações .

Amigos de estudos , irmãos de almas , MUITO OBRIGADO por discretamente permitirem me dirigir a vocês , com um abraço, uma palavra, um olhar ou um sorriso e dividirem comigo seus conhecimentos , alegria e amizade.



Desejo que sejam FELIZES em todos os dias do ano 2010 e que seus propósitos jubilosos de participação da criatividade e evolução do universo, sejam alcançados nessa nova perspectiva de vida lhes fornecida e por todos acolhida dos conhecimentos dos princípios Ayurvédicos, a serem compartilhados com todos os seres que deles necessitarem .
FELIZ NATAL E ANO NOVO
DAIR RUSSO
NAMASKAR .

Previsões Astrológicas 2010 Vida Profissional

Por: Andreia Modesto




Recebi uma encomenda de texto e resolvi publicar no blog. São dicas focadas no desenvolvimento da carreira, de acordo com as influências de 2010. Fiz o texto na correria de sempre e podem existir alguns errinhos de concordância. Segue o texto e é bom deixar claro que adoro trabalhar sob encomenda. Quem tiver sugestões, podem enviar para o blog ou para meu email direto: andreia@andreiamodesto.com

Os signos mais favorecidos em 2010 serão Peixes, Aquário, Gêmeos e Sagitário. Não podem pensar de um modo pequeno e poderão perceber que se colocam à frente dos outros signos, com as novas idéias.

Algumas regrinhas valem para todos os signos em qualquer ambiente de trabalho. Embora a competitividade seja grande, é bobagem rivalizar e levar as questões para o lado pessoal. Quem agir dessa forma, se prejudica. Não será possível existir o desenvolvimento individual dentro de um contexto tenso, nervoso ou no qual as pessoas desconfiam uma das outras e se prejudicam mutuamente. Dessa forma, todos sairão perdendo. Omitir informações ou evitar ajudar o parceiro, é prova de atraso. Equipes precisam trabalhar em conjunto, integradas e motivadas pelas metas em comum. É dessa forma que os melhores resultados serão obtidos.

Áries – Redirecionamento profissional. Novas metas de futuro de carreira. Ansiedade. Podem viver algumas frustrações que mais à frente irão reconhecer como necessárias para que encontrem novos rumos mais motivadores. Surpresas e imprevistos no cotidiano. Devem tomar cuidado para que as questões pessoais não transbordem para a vida profissional. Tensão com as chefias mas chance de existir um bom amadurecimento profissional. Reconhecimento de que as parcerias são importantes. Conseguirão uma realização pessoal grande, se destacando pelas idéias e criatividade mas também serão levados a perceber que as parcerias são importantes, tendo um pouco mais de paciência e tolerância com os pares. A dica para Áries é sempre o exercício da paciência. Paciência não é uma palavra comum no dicionário de Áries mas muitas vezes é o ingrediente que falta para o seu desenvolvimento.

Touro – A grande dica é cuidar da saúde e evitar o medo e as inseguranças que podem impedir o seu desenvolvimento. Taurinos devem se tornar mais arrojados, mais atirados nas experiências da vida. Será necessário investir nos estudos de modo a obter ferramentas modernas e práticas que sejam aplicadas no cotidiano de trabalho. O ano não deverá ser apenas produtivo mas também criativo. Devem aprender a criar as necessidades que os impulsionem para a frente. Criando a necessidade, se sentirão empenhados em correr para atingirem os novos objetivos. Devem cortar a palavra “impossível” do dicionário, descobrindo que os desafios podem ser o tempero da vida profissional, sempre procurando se superar. Voltando à questão da saúde, é preciso entender que o corpo físico é o nosso instrumento de atuação no plano material. Qualquer desequilíbrio acaba prejudicando os nossos resultados.

Gêmeos – Pode viver grandes mudanças profissionais, surpresas, convites, propostas. A dica é saber aproveitar quase todas as oportunidades sem se dispersar. Ou seja, Gêmeos precisará ter algum critério para selecionar os convites e experiências que realmente valerão a pena. Gêmeos costuma ter uma vida profissional rica e com muito movimento. Normalmente se destacam pelo poder de comunicação, carisma e podem ser bons em vendas ou atendimento ao público. Devem se aprimorar nos idiomas e se já dominam um ou dois idiomas, poderão fazer cursos de aperfeiçoamento na área em que atuam ou cursos através dos quais obterão uma cultura geral que também ajuda no crescimento profissional. Encontrar tempo para relaxar e curtir um pouco a vida, ajuda muito. A pausa é fundamental para que a mente e o corpo saudáveis voltem às rotinas de trabalho.

Câncer – Os cancerianos devem se tornar menos emocionais e devem aprender a utilizar a intuição no trabalho. Podem sentir os ambientes, podem prever os resultados dos projetos por uma percepção mais profunda da vida. Mas a dica é estarem realmente envolvidos e apaixonados pelo que realizam. Câncer não é o tipo de signo que suporte rotinas sem que o trabalho tenha um significado verdadeiro. Se não estiverem satisfeitos, podem adoecer ou se deprimir. Logo, será possível que muitos cancerianos se redirecionem na carreira, procurando caminhos mais satisfatórios. Câncer precisa pensar com uma dose maior de ambição e também ser mais exigente em relação a si mesmo. O ideal é criar desafios, superando as dificuldades com as quais lidou até agora. Viagens ao exterior podem ser importantes e transformadoras. Dominar idiomas estrangeiros pode ser uma forma de obter mais segurança no ambiente profissional em que atuam.

Leão – Leoninos precisam investir mais nos estudos, procurando obter conhecimentos práticos que sejam aplicados no cotidiano de trabalho. O ano exigirá dedicação, foco e paciência e a grande meta deve ser se aprimorar para obter resultados melhores a cada dia. Não devem se deixar confundir pelas opiniões das outras pessoas. Devem se manter firmes numa determinada direção e evitar qualquer tipo de influência. A saúde poderá exigir alguns cuidados, sobretudo evitando enxaquecas e insônia. Uma sessão de ginástica e musculação no final do dia ajuda a recuperar as energias e esvaziar a mente. Dentro do ambiente de trabalho devem tomar cuidado com fofocas, intrigas ou boatos que perturbam a mente e não permitem concentração. Será preciso mostrar mais objetividade em todos os momentos. A comunicação precisa ser clara: palavras gentis para transmitir suas idéias de modo preciso e evitar mal-entendidos.

Virgem - Virginianos irão construir uma boa segurança financeira. Poderão fazer uma boa poupança ou comprar imóveis mas também devem aplicar em conhecimento e tecnologia. Renovação das metas de futuro e desejo de dominar novas tecnologias. Criatividade, idéias mais ousadas. Virgem é o signo do trabalho e a tendência é ser rotineiro, colocando a segurança acima de tudo. Nos últimos anos tem se aperfeiçoado com estudos e com muitas responsabilidades novas. Se colocar uma pitada de ousadia no modo como faz as coisas, conseguirá resultados melhores. Deve mostrar flexibilidade para topar realizar funções e ocupar cargos para os quais não se sentia preparado. Perceberá que também sabe lidar muito bem com os imprevistos e que obtém resultados com bom humor e versatilidade. Podem definir um estilo de trabalho que se destaca pela originalidade. Virgem é o signo do trabalho e costuma ser bem sucedido mas costumava escolher o caminho mais difícil. Agora, com bom humor, poderá ter momentos de sorte.

Libra – Fase de amadurecimento e recompensas. Se os librianos andaram plantando boas sementes, poderão colher o reconhecimento das outras pessoas. Na verdade, pode-se dizer que Libra deve se autorizar ao sucesso, mudando o modo de pensar. Muitas vezes Libra só acredita em si mesmo se os outros fazem elogios. É hora de fazer carreira solo, se destacar e não acreditar mais que dependa das outras pessoas para poder encontrar o seu espaço no mundo. Podem obter maior projeção e promoções, o que também implica maiores responsabilidades e um dia-a-dia mais corrido ou mais pesado. Renovação das amizades e das vinculações de modo geral. Libra estará mais seguro, aprendendo a tomar decisões e exercitar a liderança sobre sua própria vida. Libra se mostra mais auto-confiante mas não perde o carisma e a gentileza que são a marca do signo.

Escorpião – Escorpião precisa se aprimorar ainda mais na arte da comunicação, podendo fazer cursos para ganhar fluência com a palavra ou tendo uma postura corporal mais adequada. Curiosamente, além dos investimentos em estudos, precisa pensar em obter mais vitalidade e saúde. Pessimismo não é uma boa qualidade para obter sucesso. Escorpião alia intuição e inteligência e tem tudo para se destacar em qualquer área da vida. Está amadurecendo e aprendendo a lidar com os limites. O ideal é ter projetos de curto, médio e longo prazo, conseguindo se preparar para todas as conquistas no tempo em que elas irão se realizar. Na questão da comunicação, não deve se mostrar tímido e retraído ou irá perder oportunidades. Deve se aprimorar se tornando gentil, espontâneo e diplomático, aceitando convites para estreitar o relacionamento com o chefe ou os colegas de trabalho.

Sagitário – Vai existir uma recomposição financeira. Sagitário recebe boas influências e se mostrar versatilidade, conseguirá se destacar e estar a frente de muitas situações. Pode ser aquele que motiva os colegas a se desenvolverem mais ou que faz o chefe despertar para soluções mais inteligentes e inovadoras. Muitas viagens e chance de mostrar a sua competência. Deve valorizar os contatos, estreitar laços, se integrar aos grupos, reconhecendo que também pode aprender com os outros e montando estratégias para realizar os projetos que não são viáveis a curto prazo. Sagitário costuma ser muito bem sucedido em tudo o que faz mas nem sempre tem a paciência necessária para esperar recompensas. Por isto, muitas vezes a ansiedade é o seu pior inimigo. Conseguirá expressar sua criatividade e tanto em 2010 como em 2011, o retorno financeiro poderá ser melhor do que nos últimos anos.

Capricórnio – A tensão sobre Capricórnio é a grande e a dica é cuidar da saúde do corpo e da mente, aceitando que algumas frustrações fazem parte. As dificuldades nos mobilizam para encontrar novas saídas que podem se revelar muito mais gratificantes. Viagens, estudos, nova forma de pensar, debates, encontros e vida social são importantes. Capricórnio não pode viver só em função do cotidiano de trabalho mas entender que a pausa e o descanso são fundamentais para que tenha bons resultados além de preservar a qualidade de vida. Deve evitar ser exigente demais com si mesmo e com as outras pessoas. A tolerância será importante para administrar as diferenças que podem ser o bom ingrediente para o trabalho em equipe, já que cada um contribui com o seu conhecimento e estilo. A coluna e os ossos merecem maior atenção. Nadar ou caminhar na beira do mar trazem o relaxamento necessário no fim de semana para recuperar as energias e retornar ao trabalho com motivação.

Aquário – Encontra todas as condições necessárias para se desenvolver na carreira. Poderá ter um pouco de sorte, reconhecendo que estava no lugar certo, na hora certa e com as pessoas certas. A dica é cuidar da saúde para poder ter vitalidade e aproveitar todas as oportunidades. A intuição vai ajudar em todos os setores e se Aquário souber manter uma linha de coerência, conseguirá se destacar e poderá ser promovido. Muitas viagens e imprevistos mas os aquarianos conseguirão aproveitar os desafios para mostrar a ligeireza de raciocínio e de atuação. Devem continuar procurando conhecimentos práticos. Não devem perder tempo em cursos muito longos ou teóricos demais. O melhor é procurar informações que sejam aplicadas no cotidiano de trabalho de modo imediato. Aquário poderá estar à frente de grupos de discussões, debates, mediando pessoas, encontrando o equilíbrio necessário para o sucesso nos trabalhos em equipe. Como chefe, precisa ser um pouco mais exigente pois será desse modo que motivará seus funcionários.

Peixes – 2010 será o ano de Peixes quebrar com todas as falsas crenças que só atrapalharam até agora. Além de viagens e crescimento intelectual, o signo conta com a boa sorte em todas as áreas da vida. A vida financeira irá fluir de modo positivo e Peixes poderá conseguir projeção profissional e segurança material. Para isto, deve melhorar a sua performance, se mostrando corajoso, arrojado e atirado na vida, topando e criando novos desafios para si mesmo. Pode ocupar um cargo que exija muitas viagens ou ser transferido para outra cidade ou país. Não pode pensar pequeno ou não conseguirá usar as boas influências do ano. As energias são de renascimento. Então, tudo pode ser novidade. As situações podem se transformar rapidamente e Peixes deverá estar atento para saber aproveitar todas as chances. Obter novas tecnologias, descobrir que tem mais facilidade com os idiomas do que imaginava e que pode liderar e tomar decisões sem nenhum tipo de insegurança.

PRECE DO YOGUIN (Prof. Hermógenes)




Senhor, estou aqui, para adorar-Te em todas as imagens; nos santos de todas as religiões; em catedrais, sinagogas, capelas, mosteiros, mesquitas, terreiros; em ladainhas, terços, mantras, pujas, missas, rituais e ofícios; em todos os altares; nas florestas, nas praias, nas ruas, nas casas, nas estradas, nos corações, em sorrisos e lágrimas, em todos, em tudo...

Vem ajudar-me, dando pureza, infinito, eternidade e universalidade a meu amor.

Eis-me aqui Senhor Jesus, Senhor Buda, Maitreya, Senhor Krishna, Maria de Nazaré, Ramakrishna, Mahoma, São Francisco, Baha U'lah, Inayat Khan Sankara, Ramanuja, Ramana, Santa Teresa...

Eis-me aqui todos os Avataras, Rishis, Siddhas, Gurus, Mahatmas, Hierarcas, Santos conhecidos e desconhecidos.

Quero aprender o Amor que liberta.

Aqui estou, Senhor Supremo, para que me ajudes a vencer a frustradora ignorância; a afastar ilusões, enganos e encantos; a afastar-me dos opostos obsedantes; a retirar a venda de meus olhos... Já não me satisfaz o vulgar conhecer intelectual.

Quero agora vivenciar a Verdade que liberta.

Eis-me aqui, Senhor, como instrumento impessoal. Querendo apenas servir. Lança mão de mim em teu divino agir.

Quero aprender a empreender o Agir que liberta.

Faz de minha mente, meu Deus, o Teu sacrário.

Que Tua Paz a domine. Que Tua Luz a ilumine.

Diviniza, Senhor, minha mente.

Eis-me Senhor.

Tu és eu. Eu sou Tu.

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

A Grande Invocação (na íntegra)

Meus amigos,

Esta matéria eu já postei em Novembro, porém meu amigo Sergio Carvalho me presenteou novamente com um vídeo lindo e claro, eu fiquei imensamente feliz !!!!!
Estas estrofes ninguém sabe de quem é a autoria mas, como a maioria das pessoas desconhecem a íntegra desta oração, resolvi divulgá-la pq acredito ser tremendamente oportuno e necessário para este momento em que vive nossa humanidade.
ACREDITO SER UM PRESENTE PRA TODOS NÓS !!!!!!
ESPALHEMOS ESTA MENSAGEM !!!!!!

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Apreendam com o filhão !!!!! kkkkk

Abhyanga,
Uma das massagens mais usadas no Ayurveda !!!!!
Só digo uma coisa: "Filho de peixe, peixinho é " !!!!!!!
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Filhão lindo!!!!!
Tenho muito orgulho de você !!!!!





Grande Deusa (Maha Devi)

Encontrei este texto em un site que se chama "Sri Yoga Devi", adorei !!!!!
Repasso pra vcs com muito carinho !!!!!
E, "Parabéns" ao site pela escolha do nome e da beleza do mesmo !!!!!

"Texto escrito por Roberto de A. Martins, para o site Shri Yoga Devi".

No pensamento indiano existem muitos seres divinos (Devas), masculinos e femininos; e um Ser Absoluto (neutro), que é Brahman. Todas as divindades, como Brahma, Vishnu e Shiva, são manifestações de Brahman, não são independentes dele. Brahman está além da compreensão conceitual e racional, mas é descrito como tendo a essência da existência (Sat), da consciência (Cit) e da completude ou não-dualidade, que se manifesta como uma felicidade plena (Ananda).

De acordo com a tradição indiana, todo o universo e todos os seres são também uma manifestação de Brahman. Existem períodos em que o universo é criado, se mantém durante um certo tempo, depois é destruído – e todos os Devas também desaparecem. Quando isso ocorre, resta apenas Brahman, indiferenciado, e nada acontece. É como se tudo estivesse adormecido – é a noite cósmica, ou noite de Brahman. Depois, Brahman se manifesta, o universo começa a surgir novamente, iniciando-se um novo ciclo cósmico. Brahma (um Deva masculino) é quem atua criando o universo, depois Vishnu é quem o mantém ou sustenta, e Shiva o destruirá.

Segundo uma das tradições indianas (no Tantra), existe uma Deusa (Devi) que está acima de todos os Deuses. Ela é chamada de Maha Devi (a Grande Deusa), ou Shakti (a Poderosa). Sua característica principal, como o seu próprio nome diz, é o Poder. Ela é ativa, dinâmica, é considerada como a energia que move todo o universo (inclusive os Devas). Em comparação com ela, os Devas são inertes, inativos, passivos. Nessa visão, temos um conceito exatamente oposto ao que se desenvolveu no ocidente (e em outros lugares, como a China), segundo o qual a energia ou atividade seria uma característica masculina e a receptividade ou passividade seria uma característica feminina.

Podemos encontrar alguns aspectos dessa concepção básica indiana na filosofia Sankhya, por exemplo. De acordo com o Sankhya, existem dois princípios cósmicos fundamentais. Um deles é a consciência (Purusha), que é um princípio masculino; o outro é o poder da natureza (Prakriti), que é um princípio feminino. Purusha é passivo, Prakriti é ativa. Todo o desenvolvimento do universo ocorre apenas por causa dos poderes da Natureza. Esses poderes (gunas) são três: tamas, rajas e sattva. Tamas é o poder da inércia, da tristeza, das trevas, da morte; rajas é o poder da vitalidade, do ego, da força, do prazer e da violência; sattva é o poder da luz, da felicidade e da sabedoria. Os três Devas principais do hinduísmo (Shiva, Brahma e Vishnu) estão associados respectivamente a esses três poderes (tamas, rajas, sattva). Esses Devas são seres que só podem atuar no universo porque a Grande Deusa lhe empresta uma parte de seu Poder. Nenhum deles tem todo o poder da Shakti.

A mitologia indiana tem também muitas histórias que mostram que os Devas não são tão poderosos quanto a Shakti. Em alguns mitos, um demônio (Asura) muito poderoso vence todos os Devas (masculinos) e eles vão então pedir ajuda à Grande Deusa, que assume uma de suas formas mais terríveis (como Durga ou Kali) e destrói todos os demônios.



A Shakti, ou Maha Devi, é o poder feminino absoluto. Há, no entanto, muitas deusas (Devis) diferentes. Cada um dos Devas, por exemplo, tem sua companheira (sua Shakti), sem a qual ele é incompleto. A Shakti de Brahma é Sarasvati, a de Vishnu é Lakshmi, a de Shiva é Parvati. Essas Devis são manifestações ou aspectos parciais, limitados, da Grande Deusa. No entanto, muitas vezes se identifica Parvati com a própria Shakti.

Embora Shiva seja um Deva muito poderoso, ele não é nada, comparado com a Shakti. Ela é ativa, ela tem todos os poderes, ele não tem nenhum poder sem ela. Por isso, muitas vezes ele é representado como um cadáver acima do qual Shakti dança, ou com o qual ela tem relações sexuais.
Enquanto Shiva e Shakti estão separados, o universo é dinâmico, ele se transforma, está ativo. Quando Shiva e Shakti se unem e se fundem em uma unidade, toda multiplicidade desaparece, o tempo pára.

Shakti, o poder feminino, está presente, de acordo com o Tantra, em todas as coisas e todos os seres do universo – mas de forma muito mais forte e significativa nas mulheres. Da mesma forma, Shiva, seu complemento masculino, está presente também em todos os seres, mas especialmente nos homens.
Manifestações da Shakti
Vamos apresentar a seguir algumas das principais Devis, ou manifestações da Grande Deusa:




Sarasvati é a Deusa associada ao conhecimento, à música e às artes. Ela é a companheira de Brahma, o Deva responsável pela criação do universo. Juntamente com Lakshmi e Parvati, formam a trindade de Deusas (Tridevi). É geralmente representada com roupas brancas (às vezes amarelas), sendo associada a um cisne ou a um pavão. É identificada, muitas vezes, com deusas que aparecem nos textos indianos mais antigos (Vedas): Vak (a Palavra), Savitri ou Gayatri (nome da oração mais sagrada dos Vedas). É a Deusa asssciada à sabedoria sagrada, e por isso se diz que os Vedas são seus filhos. Seu nome quer dizer, literalmente, "aquela que flui", e estava associada a um rio, na mitologia antiga. Muitas imagens de Sarasvati a representam com quatro braços, em um dos quais segura um livro (os Vedas), em outra um rosário indiano (mala) com contas de cristal, representando meditação e espiritualidade, em outro um pote com água sagrada, representando purificação, e por fim um instrumento musical de cordas (Vina) que representa a perfeição nas artes.



O nome Gayatri representa um tipo especial de métrica utilizada nos Vedas. Muitos hinos dos Vedas utilizam essa métrica, mas há um hino em especial que é chamado Gayatri Mantra. A deusa Gayatri é uma forma de Sarasvati, associada aos Vedas, uma representação feminina de Brahma. Ela costuma ser representada sentada sobre um lótus vermelho, com cinco cabeças.



Lakshmi é uma deusa associada à riqueza, à prosperidade e à generosidade, protegendo seus devotos de problemas financeiros. Também está associada à beleza e encanto. É também chamada de Shri. Ela é a companheira de Vishnu, e tem diferentes nomes quando se casa com as diferentes encarnações (avataras) de Vishnu. Assim, ela é Sita, companheira de Rama, e Rukmini, esposa de Krishna. Com o nome de Mahalakshmi, ela é identificada à Shakti, ou Grande Deusa. Dois de seus aspectos são Bhudevi (a Deusa da Terra) e Shridevi (a Deusa luminosa), que são os aspectos complementares das forças da Natureza (Prakriti). Ela é representada em imagens que mostram uma linda mulher, com quatro braços, sobre um lótus, com bonitas roupas e jóias, distribuindo moedas (significando prosperidade) e acompanhada por elefantes que indicam seu poder real. O lótus representa perfeição espiritual e pureza.




Radha é a principal companheira de Krishna, em muitos textos tradicionais. Ela é considerada a Shakti de Krishna e, algumas vezes, é identificada com a Grande Deusa. Assim como Shiva e Parvati, juntos, constituem o Absoluto, há uma tradição que considera que Radha e Krishna juntos constituem a Realidade Absoluta. Às vezes se descreve Radha como tendo se tornado uma esposa de Krishna, às vezes sua relação é descrita como um "amor eterno" (parakiya-rasa). O amor entre Radha e Krishna tem um significado esotérico, representando um amor divino e não mundano.



Parvati é a deusa associada a Shiva. Ela é considerada uma representação da Shakti, ou Grande Deusa, especialmente nos seus aspectos de Mãe divina. As outras Devis são consideradas como suas filhas ou manifestações. Os devotos da Shakti a consideram como a Shakti suprema, incorporando toda a energia do universo. Embora seja apresentada como uma divindade benigna, Parvati também tem aspectos terríveis, como Durga, Kali, Chandi. Ela também tem dez aspectos complementares, as Mahavidyas. Suas formas benevolentes são Mahagauri, Shailputri e Lalita. O nome Parvati significa "a das montanhas", pois é considerada filha do Senhor das Montanhas (Himavan). Ela tem muitos outros nomes, como Gauri (a dourada), Ambika (a mãe), Bhairavi (a terrível), Kali (a negra), Uma, Lalita, etc. Na mitologia, Parvati tem dois filhos, Ganesha e Skanda, mas na tradição Shakta ela é a mãe de todos os Devas e Devis. O veículo (vahana) de Parvati é um leão ou tigre. A união de Shiva com Parvati é considerada como equivalente ao Absoluto, ou Brahman.




O nome Durga significa "a invencível" ou "a inatingível". Ela é uma forma da Shakti invocada para superar situações de dificuldade e sofrimento. É uma forma guerreira de Parvati. É representada com dez braços, e seu veículo é um tigre ou um leão. Ela é considerada um poder auto-suficiente (svatantrya). Pode ser considerada como uma forma de Kali, embora suas aparências sejam distintas: Kali é negra, Durga é branca e radiante. Kali tem uma aparência horrível e é representada com símbolos associados à morte, Durga é linda e tem belos ornamentos de ouro, pérolas e pedras preciosas. Durga é uma representação da Shakti, e por isso é descrita como possuindo todos os poderes de todos os Devas. Na mitologia, ela surge para combater um demônio invencível, Mahishasura.



Kali, também conhecida como Kalika, é uma Devi associada à morte e à destruição. Seu nome significa "a Negra", mas também está associado à palavra Tempo (Kala), podendo ser interpretada como o Poder do Tempo. Ela é uma forma terrível, guerreira e destruidora de Parvati, e é também a principal das Mahavidyas, as dez formas tântricas da Grande Deusa. Está associada a cadáveres, ao sangue, aos chacais e aos terreiros de cremação de corpos. Seus adornos são de cabeças humanas decepadas. Na literatura tântrica, Kali tem um papel central nos textos, nos rituais e na iconografia, sendo considerada como uma representação da Grande Deusa (Maha Devi) ou Shakti. Embora geralmente seja representada sob uma forma terrível, às vezes assume uma forma jovem e bela e seus aspectos positivos são indicados, por exemplo, na expressão Kali Ma (Mãe Kali).




Chamunda é o nome de uma forma terrível da Grande Deusa, sendo uma das sete Deusas Mães e uma das principais Yoginis (um grupo de deusas do Tantra, que acompanham Durga). O nome Chamunda é uma combinação dos nomes dos demônios Chanda e Munda, que ela destruiu numa batalha. Muitas vezes, Chamunda é identificada com Kali. Ela é cultuada com sacrifícios de animais e oferecimento de vinho. Ela é representada com uma cor negra ou vermelha, com uma guirlanda de cabeças decepadas (como Kali).




Lalita, "Aquela que Brinca", é o nome de uma forma benigna de Parvati. Ela é também chamada de Tripura Sundari, Shodashi e Rajarajeshvari. Pertence ao grupo das dez Mahavidyas. O nome Shodashi significa uma jovem com dezesseis anos, e representa dezesseis tipos de desejos. Lalita, ou Tripura Sundari, está associada ao Shri Yantra e ao Shri Mantra. O nome Tripura significa "Os Três Mundos" (Terra, Atmosfera, Céu) e Sundari significa "A Mais Atraente", ou "A Mais Bela". Assim, Tripura Sundari é a Deusa mais bela dos três mundos. Na iconografia, é sempre representada como uma linda jovem, geralmente com roupas vermelhas. O hino Lalita Sahasranama (os mil nomes de Lalita) descreve todos os seus atributos.


O nome Mahavidya vem das palavras Maha (grande) e Vidya (sabedoria, revelação, conhecimento). É um grupo de dez deusas conhecidas como Deusas da Sabedoria por revelarem aspectos auspiciosos do conhecimento da Grande Deusa. Elas são: Kali, Tara, Tripura Sundari (ou Lalita), Bhuvaneshvari, Bhairavi, Chhinnamasta, Dhumavati, Bagalamukhi, Matangi, Kamalatmika. Cada um dos nomes da Deusa possui uma vibração especial. Eles são Mantras, e entonação correta, sob a orientação de um Guru, confere realização espiritual. A forma feminina confere bênçãos ao devoto, liberando-o do mundo material e da roda de reencarnações.

.

sábado, 12 de dezembro de 2009

Sri Yoga Devi -" A DEUSA" - Suprema do Universo

Por: Margareth Gonçalves (Devi Dasika)

Algumas Palavras sobre a Deusa Sri Yoga-Devi




Sri Yoga-Devi é a Suprema Deusa , de infinito Poder em Sua atuação nos processos da Natureza, na evolução dos seres e dos mundos (físico e sutis). Manifestando-Se, investida com o Poder da Brahma-Shakti (a Energia de Brahman, que representa a Inteligência Cósmica Infinita), Ela atua na Criação, Preservação e Desintegração (em todos os processos deste Planeta), como Shakti tanto de Brahma, como de Vishnu e Shiva, assumindo o Aspecto de Saraswati, Lakshmi e Durga (ou Pârvati), respectivamente. Porém todos os seus nomes e vários outros pelos quais Ela é conhecida são somente descritivos de Seus Poderes de acordo com Sua atuação, sendo Ela Mesma sempre, em Seus vários Aspectos de manifestação. – Como Deusa, o Aspecto Feminino de Deus, Ela é a Divina Mãe.
Ela é o "fio de Sutratma" que liga todas as nossas intenções, emoções, desejos e etc....neste tão conhecido mundo interior, formando assim o "Tantra", a "Teia" de nossas
experimentações, através de nossos Karmas, unindo tudo e todos....

A Deusa a Quem Arjuna invoca antes da batalha, aconselhado por Sri Krishna, é a mesma Yoga-Devi em Seu Aspecto de Durga, a Deusa das guerras justas.


Ela é a criação...do Universo
Ela é a manutenção...do Universo
Ela é a transformação...do Universo

Ela é o Prana...(energia carreadora, facilitadora, que abre os caminhos do Universo, tanto externos como internos)
Ela é o Ojas...( energia da libido do Universo, esta energia é que nos traz o sentimento de "felicidade " é a nossa ocitocina !)
Ela é o Tejas...(energia do discernimento, sabedoria, sagrada-compreensão, consciência, enfim, espiritualidade)

Ela é o tudo e o nada !!!

Ela é o manifesto e o imanifestado !!!

Ela é Purusha...(Espírito,Consciência Pura, Sat, Chit, Ananda, sendo que este aspecto tbm é de energia masculina)
Ela é Mahat...(Alma Divina, Imaculada)
Ela é Prakriti...(matéria densa, formada pelos Doshas e suas qualificações Trigúnicas)

Ela é a Shakti(energia Suprema)do Universo !!!

Ela é a energia que alinhava tudo e todos através do Tantra Absoluto como um pano de fundo, bordando e tecendo a própria existência.

Ela é Aquela que pari a vida, que concretiza as vontades da minha própria fonte que é formada de energia masculina.

Ela é a força criadora do Universo !!!!

Ela é o Dharma (Lei individual, pessoal)
Ela é o Paradharma (Lei planetária)
Ela é o Paramadharma (Lei Universal)

Ela é a Lua mas tbm o Sol...

Se reconhece como Una em sua vontade e determinação do consciente que habita sua transcendência.

Ela é a motivação da intenção que gera movimento, atribuindo Karmas...

Ela é a causa dos Karmas que geram Dharmas...

A adoração à Mãe como Deusa é mais antigo que o de D'eus como Pai, mas em essência, D'eus não é masculino nem feminino, É a Realidade Absoluta !!!!!

Ela é formada de PURA LUZ, sendo incontestávelmente o EXPLENDOR de "Narayana", o D'eus de forma masculina....

Como "Yoga Devi", Ela é Maheswari, a Grande Energia Cósmica....representando a união de TODAS as manifestações femininas em nosso planeta, a junção de todas as Mães existentes em todas as Religiões, Tradições, Ciências, Artes e Filosofias....

A estampa, que representa a Deusa sobre um imenso Lótus, foi inspirada na descrição d’Ela feita pelos Mestres do Mandalam. Ela Se apresenta assim, em forma humana (em certas ocasiões importantes), como uma jovem de rara beleza, resplandecente de luz, Àqueles que A adoram e A podem ver com Visão Transcendental.

Esta tela foi pintada em São Paulo em meados dos anos 70 por Sri Vajra Yogui Dasa (Don Benjamín Guzmán Valenzuela), então Presidente da Sede Continental da Śuddha Dharma Mandalam Association, em Santiago do Chile e Instrutor Iniciático para as Américas e Europa. Foi Ele o precursor do "Suddha Raja Yoga"(metodologia de Yoga) para o Ocidente. Sendo durante muitos anos, professor de pintura e Diretor da Sociedade Nacional de Belas Artes em Santiago.
Em breve publicarei mais informações sobre este Ser que foi e continua sendo muito importante para o nosso entendimento sobre Ocultismo.

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Caminho das Índias ganha prêmio de melhor telenovela no Emmy Internacional

Premiação aconteceu na noite desta segunda, dia 23, em Nova York



Equipe de Caminho das Índias vibra com o prêmio no Emmy Internacional 2009
A novela da Rede Globo que conquistou o Brasil em 2009 foi contemplada com o maior prêmio da televisão mundial. Caminho das Índias é a vencedora do 37th International Emmy Awards, na categoria melhor telenovela. O resultado foi anunciado na noite desta segunda, dia 23, em cerimônia realizada em Nova York, no Hotel Hilton.

Emocionada, a autora da novela, Gloria Perez, disse que o prêmio coroou um ano de muito trabalho:



- Depois de um ano como esse é muito emocionante lembrar de tudo o que passamos para chegar até aqui. Estou muito emocionada e sem palavras. Obrigada.

Juliana Paes, protagonista da novela, não coube em si de tanta felicidade:



- Estou sem ar e feliz da vida. Sinto-me muito prestigiada por fazer parte desse sucesso - vibrou Juliana Paes, que foi uma das apresentadoras da noite em que Caminho das Índias brilhou.

O diretor Marcos Schechtman também comemorou o prêmio:

- É uma tremenda emoção. Foram dois anos de trabalho, uma equipe maravilhosa, um grande elenco e a parceria emocionante com a Gloria. Não tenho nem palavras para agradecer e em inglês foi difícil. Faltaram palavras. Obrigado ao publico que nos acompanhou.

Caminho das Índias no Emmy Internacional 2009: Jualiana Paes arrasou no tapete vermelho
Caminho das Índias, entre as dezenas de obras inscritas, disputou com duas novelas das Filipinas e uma da França a estatueta que representa a mais importante premiação no mercado de televisão. Ao todo, foram mais de 800 programas de cerca de 50 países inscritos nas 10 categorias, disputando o título de melhor do mundo.



Foi a quarta vez que a Rede Globo ganhou o Emmy Internacional na área de entretenimento. Em 1981, o vencedor foi "A Arca de Noé", um ano depois "Morte e Vida Severina" levou a estatueta. Em 1983, Roberto Marinho ganhou o Emmy Internacional na categoria direção. Agora foi a vez de Caminho das Índias ganhar o Emmy Internacional.

Escrita por Gloria Perez e com direção geral de Marcos Schechtman, a novela teve sua trama principal ambientada na Índia e cativou o público ao mostrar as diferenças entre a nossa cultura e os costumes e as tradições daquele exótico país.

Tendo como pano de fundo o triângulo amoroso formado por Maya (Juliana Paes), Raj (Rodrigo Lombardi) e Bahuan (Márcio Garcia), a trama mostrou como funcionam os casamentos arranjados na Índia e abordou o preconceito contra os dalits, o povo excluído do sistema de castas hindu.

Maya, que pertencia a uma tradicional família da casta dos comerciantes, se apaixonou pelo dalit Bahuan.



Os dois se separaram quando Bahuan, movido pela ambição, decidiu ir morar nos EUA sem levar Maya, já que tinha medo de não poder sustentá-la.

Pouco depois da partida de Bahuan, Maya descobriu que estava grávida e, pressionada pelos pais, acabou se casando com Raj, que também aceitou a união por imposição da família, já que era apaixonado pela brasileira Duda.

Apesar do casamento arranjado, Maya e Raj acabaram se apaixonando e vivendo felizes com o bebê, que todos acreditavam ser filho de Raj.

Dois segredos, porém, ameaçaram o amor do casal durante toda a trama: o medo que Maya sentia de que todos soubessem que o pai do seu filho era um dalit e o fato de Duda, a namorada brasileira de Raj, ter tido um filho do indiano.

O drama da esquizofrenia foi um dos temas da novela...

O núcleo ocidental da novela, ambientado no Rio de Janeiro, pôs em debate temas como a psicopatia, representada pela personagem Yvone (Letícia Sabatela), e a esquizofrenia, através do drama vivido pelo jovem Tarso, interpretado por Bruno Gagliasso.



O personagem Tarso (Bruno Gagliasso) mostrou ao Brasil o drama dos esquizofrênicos.

Outras tramas marcantes desse núcleo foram o golpe do personagem Raul (Alexandre Borges) - que simulou a própria morte para fugir com a amante Yvone - e a delinquencia juvenil acobertada pelos pais - retratada pelo núcleo composto por Zeca (Duda Nagle), Ilana (Ana Beatriz Nogueira) e César (Antônio Calloni).

O humor também temperou a trama com as cenas hilárias protagonizadas pelo controverso casal Norminha (Dira Paes) e Abel (Anderson Muller) e pela fútil Melissa (Christiane Torloni), que vivia às voltas com seus tratamentos de beleza.



O amor rompeu as barreiras do preconceito.

O final da trama emocionou o público ao mostrar Maya e seu filho dalit sendo aceitos pela tradicional família de Raj. Mesmo sabendo a verdade, Opash Ananda (Tony Ramos) pôs de lado as rígidas tradições impostas por sua casta em nome do amor que sentia pelo menino que criara como neto.

A reconciliação de Maya e Raj - que havia abandonado a esposa depois de saber que Bahuan era o verdadeiro pai do seu filho - também entrou para a história como uma das cenas mais emocionantes da teledramaturgia.


Para Gloria Perez fazer sucesso no exterior já é rotina. Em Cannes, Rede Globo e Telemundo lançaram a novela El Clon, versão de O Clone, que tem autoria de Gloria.

Na categoria infantil, o vencedor do Emmy Internacional 2009 foi Dustbin Baby; The Mona Lisa Curse levou na categoria arte; Hoshi Shinichi’s Short Shorts por comédia e a alemã The Wolves of Berlin por minissérie, o último prêmio da noite.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Previsões para 2010 - Peixes

Por: Andreia Modesto



Para se inspirar e falar de Peixes, pode ser bom caminhar pela praia, tomar uma taça de vinho, observar as nuvens correndo num dia em que sol e muita chuva se alternam no céu. O mais delicado, misterioso, esquisito e profundo dos signos. Do santo ao demônio, do paraíso ao inferno, da sabedoria à loucura em alguns minutinhos se chega pelo conhecimento de Peixes.

Júpiter e Urano em Peixes, expansão e libertação, tudo ou nada, expansão para algo novo, maior e diferente. Alguns serão abduzidos e conhecerão novos planetas. Outros realizarão sonhos maiores de vida, sobretudo se tais sonhos se referem a experiências de viagens e estudos.

Pode-se ir mais longe, bem longe, pensando grande, pensando alto, expandindo, caminhando, voando num tapete mágico ou numa boa companhia aérea.

O maior desafio dos signos de água, que é uma exigência para os novos tempos é a libertação do passado e a necessidade de cortarem de vez com os choramingos, o que se traduz por uma postura menos emocional. Menos emocional não significa necessariamente uma postura fria.

Não é difícil para Peixes se tornar impessoal. Peixes e Aquário na maior parte das vezes vibram mais as energias do grupo do que suas próprias motivações. Até porque nem sempre é fácil definir onde é que essa coisa chamada pessoa começa a acontecer.

Estou sendo positiva na abordagem, pois dependendo da idade, piscianos podem ter problemas de saúde, podem se machucar caindo e tropeçando, atraindo situações confusas e desorganizadas. De modo bem esquematizado pode-se falar de:

Necessidade de organizar a vida financeira, aprender a juntar dinheiro – alguns poderão expandir comprando casa, imóvel na praia ou no campo

Um novo corpo, uma maneira nova de se cuidar, assumindo mais essa coisa chamada matéria, cuidando da alimentação e dos esportes, caminhadas, exercícios

Renovação total das amizades, cortes profundos, rupturas e novos relacionamentos

Participação “no mundo lá fora”, integração aos grupos, trabalhos voluntários

Mudança no modo de pensar, novas idéias, mais motivação e muito mais coragem para se lançar na vida; atitudes mais corajosas, impulsivas e positivas

Chance de descobrirem não apenas novos dons e talentos mas terem uma postura de iniciativa. Se alguns andaram pensando demais e fazendo de menos, a situação se inverte

É lógico que tudo pode ser um exagero para o signo dos golfinhos que salvaram Afrodite e Eros numa travessia difícil. Então, alguns piscianos podem vibrar os planetas de modo negativo: vão engordar, descontrolar na alimentação, beber mais do que nunca, torrar dinheiro, desesperar, alucinar...

Tudo vai depender da maturidade de cada peixe. Mas é uma pena se alguns piscianos não conseguirem aproveitar todas essas oportunidades, começando pela chance de alcançarem uma percepção mais clara sobre si mesmos.

Você se percebia de um determinado ângulo. E de repente, começa a olhar de um outro ângulo e tudo muda porque descobre outra pessoa e um outro caminho a seguir.

Se algum signo pode chegar perto daquilo que os orientais chamam de “iluminação”, esse signo vai ser Peixes. Insights, idéias mais criativas e livres do que nunca, tudo o que pode fazer Peixes mais uma vez se diferenciar dos outros signos. Afinal, o trânsito de Urano já está liberando Peixes desde 2003 e a maior parte dos nascidos no signo já entendeu que “tudo será diferente” e a vida pode mudar a cada segundo, uma história pela manhã, outra história no fim da tarde, muitas possibilidades ao mesmo tempo!

Saturno consegue segurar Peixes e ajuda-lo a se posicionar de modo positivo diante das novas perspectivas. Seja em Virgem ou em Libra, Saturno acena com a energia da construção e de algum bom-senso, além de ajudar efetivamente na vida afetiva e financeira. O trabalho de Saturno nos últimos anos foi dar algum trilho por onde as barbatanas de Peixes conseguissem se guiar.

Piscianos existem muitos, de todos os tipos, cores e formatos. Melancólicos, inseguros, emotivos, desorganizados, mediúnicos, proféticos, dilacerados, bonzinhos, simpáticos, carismáticos e afetuosos, tímidos, populares, estranhos, fechados, expansivos...reúnem os onze signos anteriores e são vastos e profundos. Podem optar por se afogarem nas emoções ou no vinho ou se tornam canais através dos quais os novos tempos se anunciam, como um Glauber Rocha ou Einstein.

Descubra que tipo de Peixes você é. Um músico? A cabeça nas estrelas? O coração no fundo do mar? Místico, sensível, desorientado, artista ou tão profundo que não conhece a si próprio?

Dependendo da idade, Peixes pode se aposentar, mudar de casa, bairro, cidade ou país, fazer um intercâmbio cultural, viajar, mergulhar nos livros, mergulhar na yoga, escrever muito, pintar e bordar, se envolver por completo com algum hobby, cantar e dançar, sentir que a vida flui através dele com uma força maior. O modo como a conjunção Júpiter-Urano pode ser vivida vai depender não apenas da idade mas da história de vida de cada um. Aos 18 anos Peixes pode fazer um intercâmbio em Sidney. Aos 68 pode se aposentar e ir morar na praia. Alguns podem ganhar fama e grande projeção em tudo o que fazem. Outros podem querer jogar tudo para o alto e começar do zero. Mas jamais irá faltar novidade e motivação para o que se inicia.

Piscianos ligados às artes e à medicina terão um grande progresso na carreira e não terão dificuldades em mostrar um grau maior de criatividade em tudo o que fazem.

O que não vai existir na cartilha de Peixes é espaço para a dependência afetiva ou o medo. Se alguns resolverem visitar o passado, será por pouco tempo e talvez para pinçar algo ou alguém que ainda tenha significado no momento presente.

Com tantas influências pressionando, Peixes precisa dar uma atenção maior à saúde. Quem deseja bater asas precisa ter um corpo leve. Ainda vou falar bastante sobre Peixes, Escorpião e Câncer, que nesse ano de 2010 recebem os aspectos de Júpiter e Urano como símbolos de renovação total. Mas por enquanto, está de bom tamanho.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Acampamento Franciscando !!!!!!

Para todos que ainda não sabem, foi aqui que tudo começou !!!!!
Erick e Luralak no acampamento franciscando..... depois a Aryânik tbm passou por lá !!!!!!
Básico !!!!!
Edson Hiroshi Séo, fundamentou em seus corações esta semente de Amor e Sabedoria.....
sou muito grata a ele !!!! e feliz por ter encontrado este trabalho que perdura até hoje, claro, o que tem conteúdo nunca morre !!!!
As músicas, claro são do Hiroshi, sempre.....
Aqui os filhotes começaram com o Yoga, tear, tarô, meditação e etc..... apreenderam a respeitar a natureza e tudo que ´pertence a ela..... enfim,VALEU MUITO A PENA TUDO ISSO !!!! o resultado, tá aí hoje com o trabalho do "Instituto de Cultura Hindú Naradeva Shala".
Parabéns Hiroshi!!!! as sementes foram muito bem plantadas por vc !!!!!
Brigadaaaaaaa !!!!!!!!

Estudio de Yoga Integrado

Ourinhos está bombando com o Yoga !!!!!
Parabéns Junior !!!!!
Confiram......


quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

BHAKTI - DEVOÇÃO

Por: Shrii Shrii Ánandamúrtijii




A palavra Bhakti (devoção) significa veneração. Para que haja veneração, tanto a pessoa que venera como Ele, o que é venerado, devem estar presente. Por essa razão, enquanto houver diferença entre o devoto e Deus existirá a oportunidade de Bhakti sádhana.


Bhakti significa desejo intenso pelo Supremo. Então surge a questão se bhakti é natural ou antinatural para os seres vivos. Todas as coisas que vemos neste universo manifestado, sejam as conscientes, seja a matéria bruta, exercem atração umas sobre as outras. Esta atração é o dharma (natureza) do universo criado e, como conseqüência, a continuidade das projeções de pensamentos da Mente Cósmica é mantida. Portanto, eu digo que a atração é natural em tudo. É devido à atração mútua de miríades de corpos celestes que oscilam no espaço infinito que o equilíbrio é mantido no firmamento. Há um esforço para auto preservação. A abelha voa ao redor das flores em busca do mel apenas com o objetivo de preservar a existência. Pode ser notado que todos os seres buscam sempre o que lhes é mais duradouro e seguro e que pode assim lhes proporcionar uma segurança maior. As pessoas correm atrás do dinheiro unicamente porque acreditam que podem manter suas vidas sob sua proteção, isto é, que somente o dinheiro pode salvá-las. Mas não sabem que o dinheiro não pode dar nem estabilidade permanente nem uma proteção garantida. Durante o período de suas vidas, o dinheiro irá e virá muitas vezes. Algumas vezes, sua fascinação ofuscará seus olhos e outras, a sua falta os fará chorar, com fome.


Sem falar apenas do dinheiro, todos os objetos finitos têm essa característica. O que não é infinito não pode permanecer para sempre como objeto de seu prazer. Não pode ser seu refúgio permanente, já que a existência de todos esses objetos finitos é dependente de outros, determinada por limites de tempo, lugar e pessoa.

Se a extraordinária velocidade com que o homem extrovertido persegue objetos finitos for introvertida em direção ao Ser Supremo de sua vida, ele pode alcançar Brahma, ele pode realizar o Estado Supremo.

O devoto recita:

“Oh, Senhor, Todo Poderoso, que a atração que o homem ignorante mantém em direção aos objetos de sua mente se torne um eterno amor por Ti, através de Tua lembrança.”

Você compreende, por certo, que a bhakti pura não pode ser baseada em objetos finitos, já que estes causam extroversão de sentimentos. Mas, observo, tristemente, que muitos homens limitam seu amor e devoção aos objetos finitos. Qual é o resultado? Eles não alcançam a visão abrangente que o amor confere. Não compreendem que cada ínfimo átomo do vasto universo é uma manifestação criativa da própria Consciência Cósmica, Sua grandiosa expressão. Gastam milhões na criação de ídolos, mas ignoram as aflições da humanidade sofredora.

O mundo é um fenômeno mutável. Portanto, é imprudente apegar-se a qualquer objeto neste mundo instável. O próprio nome e a forma sofrerão mudança com a variação do tempo e do lugar. A criança se torna jovem, o jovem se torna velho, e o velho um cadáver. Mas, se homens sábios vêem todos os objetos do mundo como expressão única da Consciência Cósmica, então, ao verem a mudança no nome e na forma de um objeto em particular, não serão afetados nem por dor, nem por prazer. A Consciência Cósmica, para eles, permanecerá Consciência Cósmica e eles nada perderão.

Os métodos e tipos de bhakti Yoga são numerosos. Cada um adota o processo de bhakti sádhana de acordo com sua própria natureza.

DEVOÇÃO PRIMÁRIA (támasika bhakti):
Aqueles que buscam prazeres finitos ao invés de Bem–Aventurança Suprema e que estão sob a influência da violência, da arrogância e inveja, são sádhakas primários.

DEVOÇÃO MUTATIVA (rájasika bhakti): os que realizam as praticas espirituais com o objetivo de alcançar um objetivo finito em particular são chamados os sádhakas mutativos. Os sádhakas mutativos estão absorvidos na realização de seus objetivos egoístas, embora não prejudiquem os outros. Veneram o Senhor de modo materialista, com flores e adornos para obtenção de objetos mundanos, fama ou riqueza; eles desejam aqueles objetos e não o Senhor.

DEVOÇÃO SUTIL (sattvik bhakti): Os que exercem na sua prática com a prece:

“Ó senhor, que meu karma seja aniquilado. Emancipa-me do ciclo da vida e da morte”.
Os que exercem sua prática como um dever; e também os que exercem por temer que as pessoas possam censurá-los são classificados como sádhakas sutis. Visto que eles não procuram o Supremo, mesmo esta sattvika sádhana não pode ser considerada como uma sádhana Suprema, porque nenhum desses motivos controla as energias dos aspirantes e as dirige ao adorado, o Brahma Supremo. O objetivo do aspirante é canalizado numa direção diferente, ele busca uma meta inferior.

Estes três tipos de devoção, primária, mutativa e sutil são uma forma inferior de devoção.




DEVOÇÃO NÃO QUALIFICADA (nirguna bhakti) aqui, o aspirante não tem nenhum outro propósito; ele vai em direção ao Brahma Supremo conduzido apenas por seu próprio espírito. Se lhe perguntam porque O ama e se consagra a Ele, responde então:

“Porque O amo? Não sei. Eu O amo tão somente porque gosto de amá-Lo. Eu não deveria amá-Lo? Ele é a Vida de minha vida a Alma de minha alma.”


DEVOÇÃO COMPLETA (kevala bhakti): se o aspirante percebe desde o início a permanência da devoção não qualificada, perguntas como “o que eu já consegui?”, “que pretendo atingir?” etc. não lhe surgem na mente. Isto é a culminação do bhakti. Se existe a indivisibilidade do conhecimento com o objeto, então, existe uma e apenas uma entidade, e é por isso que tal devoção é chamada kevala bhakti. Kevala bhakti não é conseguida através de banhos, exercícios ou esforços. Aqueles que não foram abençoados pelo menos um pouco , com a graça Divina, não podem realizá-la.

Ao falar em bhakti o uso de palavra bháva (ideação espiritual) é indispensável. O que significa bháva? Bháva é aquilo através de que o conteúdo da mente (citta) é purificado e dominado pelo princípio sutil (sattvik), brilhante com os raios de sol do amor. Como resultado de bháva o homem dirige suas forças atrativas naturais ao adorado. Mas, aqui, o adorado não está fora dele: o adorado é a Vida de sua vida, a Mente de sua mente e o Mestre vital de toda a sua existência. Quando este sentimento de devoção pelo adorado desperta a introversão de suas tendências, ele é absorvido por essa bháva. Ele alcança o estado de auto-realização.

Quando há medo ou qualquer outra propensão grosseira na mente, não pode haver bhakti pura. A devoção gerada através do medo não é, de forma alguma, bhakti, mas sim um lamentável estado de crueza mental.

Alguns por medo do inferno e outros por medo da tortura e retribuição na próxima vida oram ao Senhor e, em particular, anseiam por salvação. Isto revela falta de conhecimento da verdade. Não se deve estimular esse complexo de inferioridade. Os que aceitam ou conhecem o Senhor como seu próprio Eu, não tem razão alguma para nutrir medo Dele. Esse movimento sem temor em direção ao Senhor é chamado amor.

Quando a mente atinge a serenidade Suprema, e quando se desenvolve um sentimento de afeição por todos os seres vivos, os sábios chamam isso, amor. O amor não pode ser desenvolvido por qualquer coisa desprezível ou finita. O amor e paixão são tendências mutuamente antagônicas.

O apego por uma coisa finita é uma expressão de energia extrovertida, enquanto a atração pelo Infinito é uma expressão de energia introvertida. É por isso que ambos não podem nunca coexistir. O aspirante terá, portanto, que transformar, habilmente, paixão em amor. Você ama seu filho? Não, não, você não ama seu filho. Você ama Brahma na forma de seu filho. Amando seu filho como um filho, você não pode amar o Senhor. Onde há sentimento de filho, não há o Senhor, e onde há o Senhor, não há o filho. Onde você existe, Ele não existe, e onde Ele existe, você não existe.

“Agora, essa sádhana que é a sádhana para a união completa, para a unificação, começa com amor temeroso. O amor tem que existir. A menos que haja amor não pode haver unificação.. Assim, o amor tem que existir, mas ele começa com amor temeroso e termina com amor intrépido e o espaço entre amor temeroso e o amor intrépido é o espaço de sádhana. O que é sádhana? Sádhana é a transformação do amor temeroso em amor intrépido.”
Há três níveis de devotos: inferiores, intermediários e superiores. Aqueles que não têm conhecimento nem fervor, são devotos inferiores. Aqueles que têm reverência, mas não têm o conhecimento das shástras (escritura, filosofia), são do tipo intermediário de devotos. Aqueles versados nas shástras, competentes nas práticas de sádhana e de mente firme, são os devotos de grau mais alto. Kevala bhakti é conseguida apenas pelo mais alto grau de devotos. Apenas eles alcançam a evolução infinita de suas almas.

Portanto, ó devotos, lembrem-se do nome do Senhor, do contrário todos os seus esforços se reduzirão a zero. Sob todas as circunstâncias e em meio a todas as atividades, estabeleça a si mesmo firmemente no Seu nome. O dharma da infância é estudar e praticar Brahma sádhana; o dharma da juventude é ganhar dinheiro e praticar Brahma sádhana e o dharma da velhice, quando você se torna incapacitado para todas as atividades físicas, é apenas praticar Brahma sádhana.

Os verdadeiros devotos amam o mundo, a sociedade e tudo a seu redor, porque vêem todas as manifestações da engenhosa Prakrti (Energia Cósmica), repletas do sentimento do Espírito Universal único. Eles amam o finito como parte do Universal. Amam os prazeres do mundo como bem aventurança divina diversificados pelo tempo, lugar e pessoa. Eles mantém suas mentes absortas nas correntes eternas do fluxo divino. Somente tais aspirantes devotados são os verdadeiros desfrutadores, e seu objeto de satisfação é o Brahma Supremo.

Os aspirantes de bhakti entregam tudo de si a seu Adorado. Todas as coisas objetivas estão dentro da mente, daí, se a própria mente é entregue a Brahma, tudo automaticamente também o é.


“O universo é o Teu lar, a própria Suprema Prakrti (Energia Cósmica) é Tua consorte. Ó Senhor, Tu de nada necessitas. Ó Senhor, que posso eu oferecer-Te? Ah! Sim! Eu me lembro de uma coisa. Teus verdadeiros devotos arrebataram Tua mente. Tu necessitas de uma coisa – Tua mente está perdida. Ó Senhor,eu Te ofereço minha mente. Agracia-me com tua aceitação.”


“Quando a profundidade devocional chega, o amor também transborda cheio de sentimentos elevados. Apenas nesse estágio ocorrerá a sua realização final da Consciência Suprema. Onde “eu” está, “Ele” não está...onde “Ele” está “eu” não está. Lembre-se a devoção é o pré-requisito da sádhana. A maturidade da devoção é o amor, e a maturidade do amor é Ele.”